Resenha: "Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos"



Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera
N° de páginas: 462
Volume:1
Avaliação:

 O primeiro volume da série bestseller Instrumentos Mortais, Cidade dos Ossos, apresenta Clary Fray, uma nova-iorquina de 15 anos, filha de uma artista. A história começa quando ela e seu amigo Simon vão a uma boate, e lá ela presencia três jovens, com armas esquisitas, assassinarem um rapaz. E isso não é a parte mais estranha. Com exceção de Clary, nem Simon nem mais ninguém parece conseguir vê-los.

 Ela chega acreditar que estava louca, mas mal sabia Clary que se tratava de Caçadores de Sombras, caçadores de demônios.  Como e porque ela pode vê-los é um mistério tanto para ela quanto para os próprios caçadores, mas é só quando sua mãe é atacada por um demônio em seu apartamento que ela percebe que tem mais em comum com este novo mundo do que pensava.

Eu amei o livro e hoje está entre os meus favoritos. Eu gostei muito do estilo de escrita da Cassandra e a história me envolveu de verdade.

 O livro é dividido em três partes. A primeira parte é como uma introdução ao mundo das sombras. Apesar de ter amado o livro, admito que demorei muito tempo para terminar essa parte. Ela é muito cheia de detalhes, e é muito parado, então não me prendeu. Na época, não entendi o por quê de tantas críticas positivas, e pensei muito em desistir de ler.

 A segunda é quando a ação começa a rolar. Depois de um revelação bombástica no fim da primeira parte, Clary e os Caçadores de Sombras finalmente vão botar a mão na massa. As cenas de ação são muito bem descritas e parece que você está assistindo a um filme. É ai que a história se desenrola e te prende até você conseguir terminar o livro.

 A terceira e última parte é com certeza a parte mais emocionante, e foi determinante quanto a gostar ou não do livro. O final foi o que eu mais gostei (em partes, quem leu sabe do que estou falando) e apesar de já ter lido em outros blogs que dá a impressão de que o livro não tem final, eu não me senti assim.

 Outro ponto decisivo foi o Jace. Lindo, seguro de si mesmo, debochado e irônico, ele faz coração da Clary (e das leitoras) pular. Eu fico impressionada como ele tem sempre uma tirada para cada situação. E a Clary também não fica para trás na ironia... Ela, apesar de insegura as vezes, não é o tipo de garota que leva desaforo pra casa. A personalidade dos dois produz cenas de comédia ao longo do livro. Não tem como não torcer por eles.

 O livro com certeza entrou na minha lista de favoritos e estou louca pelo próximo livro Cidade das Cinzas.

 O filme baseado no livro vai ser lançado este ano. O elenco conta com Lily Collins no papel de Clary, Jamie Campbell como Jace e Robert Sheehan como Simon. Logo, logo vai ter post sobre ele aqui no blog. Fica aqui o trailer: